Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
As Cadeiras

As Cadeiras

Teatro & Arte | Teatro

Teatro do Bairro

Sala 1
Classificação Etária
Maiores de 12 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2019
out
24
a
2019
nov
10
Dias
Hrs
Min
Seg

Duração

90 minutos

Abertura Portas

21:15

Promotor

Ar de Filmes

Sinopse

Publicada em 1953, AS CADEIRAS é a terceira peça de Eugene Ionesco, depois de A Cantora Careca e A Lição, sendo considerada uma das suas obras-primas e um belo exemplo do seu teatro do absurdo.
Como é habitual em Ionesco, a peça repousa sobre uma ambivalência desconcertante: oscila permanentemente entre cómico e trágico, o sonho e o pesadelo. O mestre do teatro do absurdo, para quem o cómico é trágico e a tragédia do homem, irrisória, via esta peça como uma farsa trágica.

Dois velhos de 94 e 95 anos, vivem isolados numa casa situada numa ilha batida pelas vagas. Para alegrar a solidão e o seu amor fora do comum, repetem incansavelmente as mesmas histórias. Mas o velho homem, autor e pensador, possui uma mensagem universal que quer comunicar à humanidade. Para esse grande dia, reuniu eminentes personalidades do mundo inteiro. Um orador profissional será encarregado de traduzir os seus pensamentos. Os convidados, invisíveis para o espectador, chegam como se fossem fantasmas e tomam lugar em cadeiras que invadem pouco a pouco o espaço, até o saturar. O casal sai da sala e deixa ao orador a tarefa de esclarecer a humanidade. Mas, para cúmulo da ironia, o orador é afinal um surdo-mudo.


M/12
Dur.aprox:90m

Ficha Artística

Texto: Eugène Ionesco; Tradução: Fátima Ferreira e Luís Lima Barreto; Encenação: António Pires; Interpretação: Carmen Santos,Luís Lima Barreto,Rafael Fonseca; Música: Miguel Sá Pessoa; Cenografia: Alexandre Oliveira; Figurinos: Luís Mesquita;Desenho de Luz: Rui Seabra; Desenho de Som : Paulo Abelho e Miguel Sá Pessoa; Movimento: Paula Careto; Caracterização: Ivan Coletti; Construção Cenário: Fábio Paulo; Costureira: Rosário Balbi; Operador de luz: José Camacho; Operador de som: Diogo Neto; Ilustração: Joana Villaverde;Fotografia de Cena: Miguel Bartolomeu; Vídeos de Cena António Pinhão Botelho;Direção de cena: Hugo Mestre Amaro; Frente de Sala e Bilheteira: Sofia Estriga ; Produção executiva: Ivan Coletti; Administração de produção: Ana Bordalo; Comunicação: Maria João Moura; Produtor: Alexandre Oliveira; Produção: Ar de Filmes / Teatro do Bairro.

Preços

  • Geral - 12€

-
Partilhar

Serviços Adicionais